Sharing by Isabel dos Santos

PT EN
by Isabel dos Santos

4 conselhos para início de carreira

Jovens talentos

O momento em que os jovens terminam o curso universitário é sempre de grande alegria e orgulho por esta conquista. Mas rapidamente chega a dúvida: e agora, o que se segue na minha vida? Aqui partilho um pequeno guia para ajudar tantos jovens que vivem este momento de encruzilhada.

1. Paixão

Uma lição valiosa que aprendi na vida é que devemos sempre seguir a nossa paixão. Afinal só as nossas paixões nos movem e nos dão energia para um dia de trabalho. Não devemos desmoralizar quando nos dizem que os nossos sonhos não nos levam a lado nenhum. A paixão aliada ao trabalho árduo é uma mistura poderosa, seja qual for a nossa área de conhecimento. Devemos ter sempre como motivação o desejo de fazer a diferença. Quando somos motivados por essa força, isso é maior do que qualquer ganho financeiro.

2. Conhecimento

O conhecimento e a preparação são fundamentais na nossa vida profissional. É crucial estudar e obter conhecimentos especializados e técnicos, porque são muito valorizados no mercado do trabalho. Mesmo com o nosso diploma de licenciado, a vontade de aprender tem de nos acompanhar pela vida. Continuar ao longo da nossa carreira a investir em cursos que atualizem os nossos conhecimentos ou em temáticas novas é muito importante. O mundo está em constante evolução e um bom profissional não pode perder essa viagem.

3. Plano

Onde quero estar daqui a três, a cinco a sete anos? Devemos sempre elaborar um plano para o nosso percurso profissional. Traçamos os nossos objetivos e somos fiéis a este plano ao longo do tempo. Muitas vezes somos surpreendidos pelos acontecimentos da vida, mas até nestes momentos de incerteza ajuda muito ter um plano. Conseguimos sempre regressar ao que desejamos para nós mesmos, de quem queremos ser e onde queremos estar. Manter o foco é essencial para chegar a um objectivo na vida.

4. Identidade

Com os nossos objectivos em marcha, guiados pela paixão e alimentados pelo conhecimento, as oportunidades sempre surgem. E nesta viagem, há algo que nunca podemos esquecer: a nossa identidade. É a identidade que nos torna únicos e especiais, genuínos e verdadeiros. Daqui vem a nossa força. Num mundo cheio de preconceitos, seja de raça, género ou classe social, a nossa identidade é arma para enfrentar tudo isso. Só seremos fortes e livres se formos nós mesmos.